Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

26
Ago19

Treinar sem saber para quê, mas porque sim


João Silva

IMG_20190427_123633.jpg

Às vezes, penso que seria difícil passar por estas fases, caso não tivesse esta paixão pelo desporto.

O treino fascina-me. A disciplina dirária e a metodologia de treino sempre foram vistas por mim como uma finalidade em si. Ou seja: as provas dão sentido ao meu treino, mas não são a essência do meu plano. Se não tiver uma prova marcada, não deixo de treinar. E só isso é que justifica o meu gosto pelo desporto, "a cru". 

Julho representou a entrada num semestre mais vazio de provas, contrariamente ao que sucedeu nos anos anteriores, mas nem sempre a vida é como desejamos e existem contrariedades às quais é necessário responder com serenidade.

E por aí poderíamos colocar a questão: treinar para quê, se não há provas? Treinar porque fomenta a saúde, porque é maravilhoso, porque as coisas mudam e voltamos a dispor do que deixámos de ter no passado e temos de estar preparados e, em última análise, porque terei uma grande prova já confirmada em novembro.

P_20190428_075202.jpg

Até essa data ainda faltam uns belos meses, mas o tempo passa depressa e não é num mês que se ganha força. Aliás, o mês de outubro já deverá ser utilizado para maior repouso, apesar de ir participar em duas meias maratonas (Leiria e Coimbra). Portanto, não poderia ficar sem treinar até essa altura.

No fim de contas, treino é evolução e fiquei contente quando vi que vinha aí esta fase sem tantas provas, porque isso me dá liberdade suficiente para testar novos percursos, para experimentar novas modalidades e para cometer alguns erros na gestão dos percursos. Sim, eu adoro treinos longuíssimos e tenho uma, só uma, tara por andar com a roda no ar por "caminhos nunca por mim percorridos".

Resumindo, houve uma certa infelicidade na situação, que, estou seguro, será resolvida, mas isso também me ofereceu uma excelente oportunidade para experimentar, para me dedicar ao treino. E como gosto tanto de o fazer!!!!

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Redes sociais

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub