Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

28
Jun21

Uma bucha que não embucha


João Silva

IMG_20201222_100027.jpg

E voltamos a falar de comida. 

De vez em quando, lá calha haver mais para contar da cozinha cá de casa. 

Desta feita, eu e a Diana demos vida a um clássico da nossa estadia prolongada em Aveiro nos idos anos de universidade e trabalho naquela cidade.

Trata-se de buchas de frango.

Já aqui falei na receita que usamos para fazer pão cá em casa (ver receita do pão de azeitonas). É necessário ter a massa pronta. Depois disso, é fazer frango desfiado guisado ao vosso gosto (nós usamos cebola, colorau, folha de louro, sal, pimenta e vinho branco).

De seguida, uma colherada de massa numa folha de papel vegetal, uma colher do preparado de frango e mais uma colherada de massa.

Vai ao forno a 210 graus durante de um tempo médio de 25 minutos (pode variar) e depois é só mnham Mnham Mnham Mnham.

Muito prático agora no verão. 

12
Mai21

Massa com todos


João Silva

Screenshot_20210215_143339_com.android.chrome.jpg

O nome português da receita foi inventado por mim. O nome original é "one pot pasta". Não sei se conhecem, mas a ideia é muito simples.

Cá em casa somos fãs, já fazemos isto há imenso tempo e vamos diversificando os alimentos. 

Basicamente, a receita mais tradicional leva massa esparguete, tomate cherry, brócolos, cebola e cogumelos. 

Resumindo, tudo isto segue cru para um tacho com 100 a 200 ml de água e sal. Caso queiram, podem adicionar várias ervas aromáticas. 

Vai tudo ao lume até estar a gosto (normalmente, quando a massa está al dente e os brócolos estão cozinhados, mas não em excesso, por causa dos nitratos).

Também podem usar legumes congelados. 

Já experimentei com feijão verde, milho, tomate aos cubos, pimento, massa e uns pedacinhos de queijo (para ligar tudo muito bem). Também pode usar ovo, por exemplo. 

É mesmo muito versátil e é muito rápido. Qualquer pessoa pode fazer isso numa altura de muita pressa. 

A receita que serviu de inspiração a todo este rol de comidas veio da página "Na cadeira da papa". Podem visualizá-la aqui:

https://www.nacadeiradapapa.com/2015/06/o-nosso-meatless-dinner-22.html

 

22
Abr21

Uma bolachona potente!


João Silva

Ora bem, ora bem!

O que se pode fazer quando alguém adora aveia, manteiga de amendoim (só com amendoim), chocolate preto com 95% de cacau, bananas e ovos?

Uma mega bolacha. 

Há a versão crocante, que também adoro (a diferença para a mais recente que fiz é que não leva ovo), e depois há a versão "meio bolo, meio meio pudim".

Basicamente, esmaguei 2 bananas, acrescentei e envolvi com 10 colheres de sopa de aveia, adicionei uma colher de manteiga de amendoim, envolvi tudo com dois ovos e depois coloquei uns pedacinhos de chocolate preto por cima. Levei ao forno a 190 graus (forno preaquecido) durante 45 minutos (pode variar) e desenforme.

Ah, fui à lua e voltei e dá muita muita energia. 

IMG_20210211_112744.jpg

IMG_20210211_112738.jpg

 

08
Abr21

Biscoitos de polvilho


João Silva

IMG_20201212_192237.jpg

IMG_20201212_192257.jpg

Pois é, era complicado acertar.

Trata-se de um belo snack à base de polvilho azedo.

Aqui fica a receita:

1 chávena de polvilho azedo

Meia colher de chá de sal

Meia chávena de água 

1 colher de sopa de azeite (ou óleo de coco) 

Preparação: misturar o polvilho e o sal. Ferver o azeite juntamente com a água. Misturar tudo. Quando se conseguir tocar na mistura, moldar os biscoitos. 

Leve ao forno a 200 graus e cerca de 20 minutos. 

Quanto mais fino, mais crocante. 

Aproveito igualmente para dizer que uns pedacinhos de tomilho ou de outras ervas secas na massa fazem milagres. 

Se alguém provar, diga se gosta.

Esta é uma receita da página SOS intolerante (cf. Instagram) . 

19
Fev21

Mas que senhor vício!


João Silva

O que fazer com 4 cenouras descascadas, 1 banana e 100 ml de leite ou água, 3 ovos e 150 g de aveia?

Está-se mesmo a ver... Tudo para a liquidificadora, bem trituradinho e espalhado por forminhas pequenas ou por uma forma grande. 20 minutos a 180 graus num forno pré-aquecido e tcharam...

IMG_20200909_171816.jpg

IMG_20200909_171825.jpg

Se no verão foi uma maravilha, imaginem no quentinho do inverno...

Se quiserem seguir melhor a receita, aqui fica ela... 

https://nit.pt/fit/alimentacao-saudavel/vai-ficar-viciado-nestes-muffins-de-cenoura-que-se-preparam-em-5-minutos

 

17
Out20

A melhor receita nasce da criatividade


João Silva

IMG_20200731_111521.jpg

 

Foi assim que aconteceu (não, não é a série que prometeu muito e que acabou por ser um fiasco na parte final). Foi mesmo assim que aconteceu.
Na altura do meu aniversário, a Diana decidiu fazer-me um miminho e fê-lo da melhor forma possível: pegou em ingredientes que eu adoro e criou uma verdadeira delícia.
Portanto, derreteu chocolate negro em banho-maria, depois meteu amêndoas sem pele dentro de tâmaras descascadas e, por fim, mergulhou-as no chocolate e levou-as 2 horas ao frigorífico.
Ficou absolutamente divinal. O que eu me deliciei!

IMG_20200731_111455.jpg

 

 

03
Out20

Salamillet


João Silva

IMG_20200701_130112.jpg

IMG_20200701_130018.jpg

 

Sala quê? O nome surgiu de a brincadeira que fiz com o resultado final e com um dos ingredientes utilizados.

Então, o que vos trago aqui é uma receita de salame feito com millet tufado (também dá com arroz tufado).
Basicamente, tosta-se millet tufado a gosto, à parte, levam-se 100 g de chocolate (usei negro) com 1 colher de sobremesa de manteiga de amendoim (também dá com óleo de coco) durante 1 minuto ao micro-ondas.
Mexe-se bem para o chocolate derreter bem e mistura-se o millet nessa taça.
Depois disso, verte-se tudo para cima de película aderente, faz-se um rolo e leva-se ao frigorífico durante 2 horas. Fica divinal.

Sabe bem numa daquelas tardes que vamos ter entretanto pela frente no outono.

03
Set20

Bacalhau à Brás (versão retocada cá em casa)


João Silva

Numa ótica de comer bem e sem recurso a coisas que nos façam menos bem ou a sentimentos de culpa, procurámos adaptar uma das receitas de que mais gostamos cá em casa.
As adaptações são da Diana, a execução é minha: antes de mais, o refogado da cebola é feito com um fiozinho de água. O truque para a levar à amolecer sem fritar é deixar o lume baixinho e ir mexendo, tudo isto, durante uns 3 ou 4 minutos. Depois acrescenta-se bacalhau (ou migas previamente demolhadas, como foi o nosso caso), mexe-se bem até cozinhar e ganhar alguma cor. De seguida, é hora das batatas palha e foi aqui que inovámos mais: cortámos batata em tamanho palha com a mandolina, levámos uns 10 minutos a 200 graus ao forno. Antes de ir ao forno, pincelámos com pouco azeite e sal.
Uma vez misturadas as batatas com os restantes ingredientes, juntámos 3 ovos previamente batidos e temperados com sal.
Fica divinal.

IMG_20200701_202502.jpg

 

02
Ago20

Uma mousse bem simples


João Silva

received_839318933222533.jpeg

Agora que estamos lançados no verão, partilho convosco uma receita a que recorro com muita frequência e que é saborosa bem fresquinha.

A receita não é minha de origem. No fundo, retirei-a do blogue Bebé Saudável da enfermeira Carmen Ferreira.

received_876385996199238.jpeg

Só precisam de três ingredientes: 1 abacate, 1 banana e 1 colher de sopa (ou mais) de cacau.

Junta-se tudo numa misturadora, tritura-se bem, leva-se ao frigorífico (eu deixo 1 hora no mínimo) e saboreia-se como gente grande.

Também dá para gente pequena.

Se o fizerem, digam-lá o que vos parece.

 

 

15
Jun20

Um pão com ares de Deus


João Silva

Há muito que já não vos trazia receitas, o que até me deixou algumas saudades, confesso. 

Na altura da Páscoa e já muito próximo da chegada do Mateus, decidi presentear a minha esposa com uma doçura. A verdade é que não estava a contar provar e acabei por comer um.

Modéstia à parte, ficou um belo produto final. A receita não é minha e foi adaptada em relação à versão original, ela bem mais calórica. 

A autoria da adaptação pertence ao blogue A Pitada do pai é foi muito bem conseguida. Pode ser encontrada aqui:

https://www.apitadadopai.com/versao-saudavel-do-pao-de-deus-d-a-padaria-portuguesa/#wpzoom-premium-recipe-card

 

Em relação à minha experiência na confeção, digo que o fermento químico não precisa de ir ao frigorífico e a mistura pode ser facilmente manuseada sem levedar, porque este fermento é ativado pelo quente do forno. Além disso, no meu entender, 250 g de coco é uma quantidade excessiva. Coloquei 100 e 110 g na segunda tentativa.

 

E este foi o último "desejo" de grávida que realizei antes da chegada anunciada. 

Experimentem e venham cá dizer o que acham e como ficou 😉😁

received_587462735230074.jpeg

 

26
Out19

Domingos de outono são sinal de comida confortável


João Silva

Certo?

Nesta altura já não apetece propriamente comer coisas muito frescas. É preciso "material" potente ou, em vez disso, comidinha gulosa e sem "maldades". No fundo, não há mal em comer outras coisas, estas dicas são apenas alternativas. Eu uso-as com frequência porque gosto muito.

  • Mousse de chocolate no micro-ondas: a receita não é minha, foi tirada da Teresa Guilherme, sim, essa mesma. Basicamente é isto: um cubo de chocolate acima de 70% de cacau (uso de 81%), uma colher de sopa de mel, 1 minuto no micro-ondas, separar uma gema de uma clara, acrescentar a clara ao preparado do micro-ondas, bater a clara em castelo, adicionar e levar novamente ao micro-ondas: 45 segundos fica mouse, acima disso fica bolo. Ambos são uma maravilha;

 

  • Mousse de chocolate de abacate: um ou dois abacates esmagados, 1 colher de sopa de cacau, 1 colher de mel e mexer tudo, levar ao frigorífico umas duas ou três horas e deliciar-se;

 

  • Mousse de chocolate de aquafaba: água de cozer o grão (dá com o de frasco ou com o cozido na hora), bater em castelo, derreter 125 g de chocolate com, pelo menos, 70 % de cacau, adicionar mel ou outro adoçante, levar ao frigorífico e servir;

 

 

  • Guacamole caseiro: abacate esmagado, sumo de 1 lima, sal e pimenta a gosto, mexer tudo, depois adicionar tomate, cebola (uso chalota) e pimento picados aos cubinhos à parte. Em pão torrado fica uma delícia;

 

  • Paté de tremoço: tremoço descascado, quatro dentes de alho, 1 colher de sopa de azeite, salsa picada a gosto, juntar tudo e triturar. Reservar no frigorífico e servir com torradas;

 

  • Batata doce no forno: batata doce assada no forno a 180 graus (demora entre 1 e 2h, dependendo do forno), cortar às rodelas e regar com molho de azeite, cebola e pimento aos cubos fininhos, sal e azeite a gosto. É uma delícia para acompanhar peixe.

IMG_20180823_124425.jpg

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Redes sociais

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub