Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

22
Out19

Quase nada a apontar à organização


João Silva

IMG_20191020_114401.jpg

IMG_20191020_084512.jpg


Não encontro mesmo nada que me possa "obrigar" a dizer que eles não estiveram bem.

A favor deles, Global Sports, há que dizer que trabalham como é com profissionais, que têm já tudo devidamente orientado, que a máquina está oleada e que contam com uma grande visibilidade, o que ajuda nos patrocínios e a levar milhares de pessoas às suas provas.

Não foi exceção em Coimbra.

Os levatamentos dos dorsais bem definidos, o certame de barracas, patrocinadores e ofertas devidamente identificado, o percurso igual, à exceção de uma mudança fruto das obras junto à estação.

Além disso, como bónus, houve ainda transmissão televisiva na TVI, muita animação "contratada" na rua, com grupos de cantares e tunas.

No fim, uma medalha diferente da dos anos anteriores, bem bonita e muitas ofertas dos patrocinadores.

Como não podia deixar de ser, deixo duas notas: primeiro, a camisola, apesar de muito bonita e de ter qualidade Joma, mantém a cor de todas outras provas da EDP meia maratona em 2019. Percebo que crie identificação, mas podia ser diferente, como foi em 2017 e em 2018. Dá outro brilho.

A segunda, não da responsabilidade da organização, é um pesar pela falta de apoio nas ruas. O incentivo é uma enorme ajuda e o tempo aguentou-se bem. Desta vez, achei que Coimbra deixou a desejar na motivação aos atletas. À exceção da meta.

 

15
Out19

Bem organizado mas demasiado impessoal


João Silva

IMG_20191013_094102.jpg

É um pouco ingrato falar na organização da meia maratona de Leiria, a Atletas.net, porque, na verdade, não facilitaram em nada. 

Foram profissionais, deram-nos toda a assistência de que precisávamos, os abastecimentos estavam bem espaçados e com ajudantes mais do que suficientes para nos abastecer e auxiliar em caso de necessidade. 

Além disso, havia sempre alguém relativamente próximo para dar orientação no percurso, embora este estivesse muito bem delimitado. 

Dizer isto é, no fundo, muito positivo, porque não deixam créditos por mãos alheias, mas, como sempre, fica um gosto amargo, primeiro, porque se percebe que têm um dimensão mais nacional e que isso impede uma ligação aos atletas, algo que se nota noutras organizações.

Em determinados momentos, sobretudo, na chegada à meta, percebe-se claramente que estão ali para dar protagonismo a quem vence. Não há mal nisso, desde que seja na medida certa e que também se dê algum destaque a outros atletas. A prova é feita por outros corredores e caminheiros e existem sempre histórias fantásticas para partilhar, o que não é feito, porque não se dá voz a essas pessoas. 

Além disso, a garrafa de água pequena e uma laranja no final sabem a pouco. Certamente que não faria mal se incluíssem uma maçã ou algo mais variado.  Tudo isto dá sensação de que estamos ali para sermos despachados. 

De seguida, há uma coisa que me incomoda, embora perceba e não seja apenas nesta organização o: a entrega das medalhas é feita antes de chegarem todos. Sei que seria muito difícil, mas isso retira destaque e envolvência. 

Por último, falo ainda de uma coisa que me desagrada nesta organização e que já vem de outras provas (foi a minha quinta organizada por eles) : as medalhas carecem de beleza e as t-shirts são demasiado neutras. 

Naquilo que importa mesmo, apesar de tudo, não falharam e isso merece destaque 

IMG_20191013_095651.jpg

 

10
Set19

A organização foi prestável mas podia ter havido consequências


João Silva

classificação prova (180).jpg

É a organização de eventos desportivos em que mais confio. Não tenho problemas em dizer que tenho um carinho especial pelo Guilherme e pela Esmeralda. São incansáveis e inexcedíveis em tudo e nunca senti falta de apoio deles. Não faço sequer ideia das dificuldades associadas à organização de uma prova, nunca nada é perfeito e qualquer das minhas críticas deve ser vista como uma sugestão, não como "manda abaixo".

classificação prova (32).jpg

Começando pelos aspetos positivos: percurso fantástico, policiamento impecável, assistência de emergência na meta, prestabilidade em recuperar atletas em estado deficitário, águas bem frescas à nossa espera, percurso muito bem delimitado e identificado, esforço por ter sempre elementos por perto, sobretudo, nas zonas de viragem.

Além disso, apraz-me elogiar a escolha da camisola. Adorei. As fitas da medalha são bonitas mas a medalha do ano passado tinha um aspeto maravilhoso.

classificação prova (42).jpg

Todavia, como disse, nem tudo foi bom. Começo por duas observações que ouvi de outros atletas, sendo que, num dos casos, não posso dar a minha opinião. Inicia-se por aí: houve queixas de que os abastecimentos aos 16 e aos 17 km e qualquer coisa não era úteis por serem tão próximos. Sinceramente, nem me apercebi disso. Não serve de justificação, mas, acrescento, cada atleta também tem a responsabilidade de acautelar aquilo que vai ingerir.

classificação prova (49).jpg

Já no caso da outra observação, posso meter o meu bedelho: as tarjas dos quilómetros estavam colocadas em zonas erradas. Além de mim, que só reparei mesmo nisso a partir dos 10 km, houve mais dois atletas a notar a falha. No fim, deu os 21,095 km. Até aí tudo bem, mas animicamente pode ter influência.

Deixo nota de dois problemas que me afetaram, sendo que não sei até que ponto a organização tem responsabilidades no primeiro: a dada altura, por volta dos 16-17 km, vi atletas a barafustarem porque havia um carro a passar no estradão e a levantar pó, dificultando ainda mais a oxigenação. Desconheço se haveria outra forma de passar ali e se se tratava de algum problema de saúde, mas foi muito complicado para nós.

Para último deixo algo que me pareceu muito grave e que podia ter consequências terríveis. E sei que não fui o único a ver isso desse prisma: houve pelo menos seis atletas à minha volta a criticar o mesmo: com tanto calor e sem grande vento ou "proteção" das árvores, das duas uma: ou a prova não se realizava ou era antecipada em, pelo menos, duas horas. Dois dias antes,  organização alertou para temperaturas elevadíssimas e até antecipou a partida dos 10 km. Aliás, toda a semana passada foi um sufoco. Portanto, já se sabia o que iria acontecer e acho que ninguém levaria a mal se não houvesse prova. Não sei por que razão não houve adiamento ou antecipação, sou empático nesse sentido, mas garanto que é horrível correr com um nível de desidratação tão elevado e levei quase um litro de água na mochila.

No meu entender, a melhorar.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Redes sociais

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub