Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
17
Abr24

O tempo que não se consegue prever


João Silva

Por norma, uma lesão "imediata", como uma fratura, apresenta um diagnóstico fiel quanto ao tempo de paragem.

Se algo se partir ou romper, sabe-se o tempo médio até à recuperação do osso ou do tecido (não me refiro a tecidos moles como músculos). Se nada correr mal, é assim que funciona.

Numa lesão muscular, há um tempo médio estimado para "reanimar" o dito, mas, depois disso, ainda é necessário reforçá-lo. É preciso trabalhá-lo muito bem e dar-lhe descanso para que repouse e se regenere.

É muito frequente haver alterações nas previsões das lesões musculares.

Como não é algo que se "arranja" e já está, há um risco permanente de recaída, porque pode não suportar o regresso à atividade. 

2020-06-01_16_03_47_316.jpg

 

E depois não há padrão para saber se está tudo em condições. São as sensações de cada pessoa. De cada atleta. 

Concordam comigo ou não?

Já tiveram problemas musculares que obrigassem a rever os planos iniciais de paragem?

 

06
Mar24

Sabiam que...


João Silva

...o sono é o melhor ajudante da evolução?

É o agente responsável pela nossa recuperação. Na ótica desportiva, o maior número de horas seguidas dormidas significa um aumento considerável da forma física e mental.

Estima-se que um atleta, mesmo amador, deve dormir um mínimo de 8 a 9 horas para ter o corpo devidamente funcional. 

Sendo honestos, tirando os profissionais, é difícil um amador ter uma vida que lhe permita ter tanto descanso continuado.

No entanto, deve conseguir descansar, porque essa é a forma de assimilar os resultados dos treinos .

Dormir é evoluir!

25
Fev24

Planos de treinos de revistas/redes sociais: desfasados da realidade


João Silva

Não tenho nada contra planos de revistas ou de canais de redes sociais.

 Na verdade, aprendi muito com alguns deles. 

IMG_20200913_175957.jpg

 

No entanto, a exaustividade e a complexidade de alguns acabam por afastar mais pessoas desta forma de praticar desporto. 

Desde logo, vejo problemas nas definições e abreviaturas usadas. Se virem alguns planos, parece que se recorreu ao chinês. Além das abreviaturas nem sempre explicadas, ainda usam representações numéricas que não são óbvias para corredores iniciantes, por exemplo.

Ora, logo aqui, se o objetivo é chamar pessoas, acho que se consegue o oposto.

Depois tenho de criticar os planos intermináveis.

Sim, para se evoluir progressivamente, é necessário investir muitas semanas. Para uma meia maratona, por exemplo, falamos num período médio de 8 a 12 semanas. 

Já numa maratona, vamos das 12 às 26 semanas e, neste caso, como podem imaginar, trata-se de um plano muito exaustivo.

No entanto, isso também se traduz num quadro com muitas páginas, o que vai acabar por afastar. Não há paciência, infelizmente, para (querer?) compreender tudo bem. 

Portanto, uma forma de tornar tudo mais apelativo seria recorrer menos a tabelas preenchidas e, numa primeira fase, falar com coisas simples como corrida rápida, corrida lenta, descanso entre séries, etc. É apenas a minha opinião...

16
Fev24

A boa e "velha" água


João Silva

O assunto não é novo, mas há muita gente que ignora a importância da água. 

Infelizmente, sofro de alguma ansiedade e nem sempre descanso bem. Além disso, com um filho ainda pequeno, o sono sofre muito. E já nem falo depois dos treinos intensos.

Ainda assim, sabiam que um simples copo de água antes de deitar e depois de acordar fazem milagres?

Não há nada melhor para o nosso organismo. Nada alimenta tão bem as nossas células.

Por dia, ingiro dois litros de água e como sempre sopa ao almoço e ao jantar. Hidratação não falta. E, no entanto, por causa dos trabalhos de limpeza e reparação durante a noite, acordo muitas vezes com tonturas e problemas de equilíbrio.

Sabem o que me resolve o mal?

A água.

E por aí, também são fãs do néctar divino?

16
Jan24

Um bom dia com sabor a tecnologia


João Silva

A tecnologia é uma ferramenta importante de praticamente tudo. A corrida não foge a essa regra. Cada vez são mais, cada vez mostram mais coisas, cada vez mais têm uma apresentação elaborada.

Não abdico de GPS, por exemplo, para medir os meus treinos. Mas o tempo passa e eu sou cada vez mais a pessoa do bom dia, da bela conversa antes de uma prova, não do emaranhado tecnológico associado a telemóveis, por exemplo. 

Apesar de correr o "risco" de ser visto como um clássico, para não usar a palavra velho, fico envaidecido pelo valor de um "bom dia", que me pode trazer uma boa conversa na sequência e, quem sabe, mais uma entrevista para o blogue. 

Caiu em desuso, mas eu continuo a usá-lo com muito gosto e orgulho.

12
Jan24

Sabiam que...


João Silva

...fazer trote entre séries ou sequências de treinos fraccionados permite usar uma parte do lactato como energia?

Se, no fim de cada série de velocidade ou sequência fraccionada, fizerem o mesmo tempo de intervalo a trote, conseguem gerar mais energia para a próxima sequência.

Como se trata de sequências muito intensas de velocidade, os músculos oxidam e libertam ácido láctico, responsável pelo lactato. 

Até agora acreditava-se que esse lactato só fazia mal. No entanto, se não se parar logo no fim de uma série, esse lactato "imediato" permite que o corpo gere energia e que fique menos trôpego.

IMG_20210606_064812.jpg

 

06
Jan24

Sabiam que...


João Silva

...dores nos tendões podem indicar desgaste das sapatilhas?

Quando as sapatilhas são muito usadas, começam a ceder. Ou melhor, os tecidos rasgam, as colas desaparecem e o amortecimento diminui.

Isso vai levar a um maior impacto do pé no chão no momento da passada, pelo que o corpo vai sentir muito mais o impacto. 

Conclusão: dores fortes nos tendões. Mesmo nos das virilhas.

Portanto, se isso acontecer, toca a trocar de calçado.

IMG_20210319_071805.jpg

 

 

10
Dez23

Sabiam que..


João Silva

...podem usar sapatilhas de corrida muito gastas nos treinos de séries?

As sapatilhas de corrida muito usadas terão menos amortecimento, é um facto, mas, como treino de séries é de velocidade pura, não há um impacto tão prolongado e massacrante como no caso de um treino muito longo. 

Neste caso, devem optar por sapatilhas que não estejam muito desgastadas nem danificadas.

IMG_20170128_114322.jpg

 

13
Nov23

Sabiam que....


João Silva

...uma coxa com músculo menos desenvolvido promove a fricção da banda iliotibial no joelho?

received_2009092635809989.jpeg

Foi algo que aprendi com a fisioterapia de 2021. 

Uma das zonas mais musculadas do meu corpo é, precisamente, a coxa.

No entanto, o movimento repetitivo da corrida leva o joelho a fletir mais para dentro (falei nisso há mais de um ano, longe de saber que ia parar quase dois meses). Se não houve massa muscular suficiente para afastar a banda iliotibial da zona óssea frontal do joelho, dá-se uma grande fricção da referida banda. 

Essa fricção vai resultar numa grande inflamação, o que, mais dia menos dia, obriga o corredor a parar. 

Um dos problemas que eu tinha era o facto de ter uma musculatura menos desenvolvida na coxa direita. Precisamente a afetada. 

Um dos pontos de tratamento foi precisamente o ganho de massa muscular nessa perna. A síndrome da banda iliotibial tem tendência a aparecer e a solução passa precisamente pelo reforço muscular e pelo repouso.

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub