Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

05
Out20

O Último desafiou e eu nem hesitei


João Silva

Ora bem, o muito estimado Último comentou um dos meus textos e deixou lá uma "encomenda" para mim há muito tempo: explicar em que medida a impossibilidade de participar em provas como meias maratonas mudou a minha forma de treinar. Perguntar a um cego se ele quer ver, portanto.

Muito tempo depois, porque  a paternidade não deixou antes. 


Podia dizer que não tinha afetado e que tina continuado tudo na mesma.
Na verdade, afetou, porque deixou de haver uma preparação específica.


O caso do adiamento da maratona do Porto ajudou a retirar importância à ausência das outras provas.
No entanto, sendo honesto, este meu 2020 já era visto como um ano de transição.


Com o Mateus a caminho, já sabia que não ia poder competir muito, logo, não ia ser muito afetado!


E como comigo as coisas dão a volta, acabei por treinar o dobro, sem grandes restrições e por usufruir de momentos maravilhosos na natureza. Felizmente, não rejo os meus planos pelas provas, ou seja, não fiquei limitado, "a pé", portanto.


Na eventualidade de fazer a maratona do Porto, caso não tivesse sido anulada, estava a pensar fazer umas duas ou três meias maratonas de preparação. Todavia, depois da disseminação da pandemia, já sentia que não seria assim.


Resumindo a ideia base: deixa-me entristecido não poder fazer meias maratonas nos próximos meses porque são sempre provas muito agradáveis. No entanto, desde janeiro deste ano que já estava a treinar sem contar com isso, pelo que a pandemia nada alterou a esse nível.
Sabendo que não iria competir, o meu objetivo passava por acumular o maior número de km possível. Queria passar os mais de 4000 km que corri em 2019.
Tanto assim é que acabei por não treinar tanto a técnica e por apostar mais na resistência e nos treinos longos.
Estava tudo bem encarreirado, mas depois foi obrigatório recolher e aí afetou mais.
Continuei a treinar, mas em casa. Só voltei a correr a sério no finalzinho de maio.

Ainda assim, como se pode ver na imagem (só tem os dados até agosto), não corri tão pouco como isso.

Screenshot_20200831_080910_com.runtastic.android.j

 

02
Fev20

De um ex-sedentário para outro


João Silva

Hoje falo-vos de uma pessoa que não precisa minimamente do meu reconhecimento para ser grande.

Com uma história de vida diferente, tem um ponto muito importante em comum comigo: ambos fomos sedentários. E ambos nos agarramos à corrida como tábua de salvação.

Logo nos inícios, quando me apercebi que a corrida ia mesmo virar paixão, decidi procurar mais sobre quem já andava nestas vidas.

Fruto do acaso, tropecei no blogue do José Guimarães, o De sedentário a maratonista.

Gostei tanto e revi-me de tal forma que acabei por ficar aficionado do seu blogue.

Aprendi imenso e fiquei-lhe tão grato que fiz questão de lhe dizer por e-mail o quão importante era "conhecer" alguém com uma história tão próxima da minha.

Seguramente, não precisa de qualquer tipo de endosso da minha parte. Na verdade, o José já é um grande exemplo para os amantes da modalidade. É muito prestável e suficientemente "terra a terra" para dar bons conselhos a quem está a começar.

A sua carreira de atleta fala por si. O bicho ficou-lhe de tal forma que andou a correr o Mont Blanc. Como se não bastasse, este homem transformou-se num autêntico homem de ferro (Ironman). Como tudo isto ainda era pouquinho, passou a triatleta.
Cansa só de pensar nesta roda vida.

No fundo, o que escrevo aqui hoje é apenas um tributo ao seu discurso despretensioso ligado à corrida, à nutrição, aos equipamentos de corrida, bem como às dicas e técnicas a quem se presta a evoluir gradualmente.


Defende que pretende ser para os outros aquilo que diz que lhe fez falta: uma base de conhecimento, uma plataforma de orientação para quem quer e precisa de dar o primeiro passo. Revejo-me inteiramente nesse papel.


Talvez por isso, no início, parecia uma criança à espera de um presente. Isto é: não largava o blogue à procura de novas informações do Zé.

Vale bem uma visita.

Opera Instantâneo_2019-12-11_212041_www.desedenta

02
Nov19

Nomeação para blogue desporto do Sapo em 2019


João Silva

Screenshot_20191102_154923_com.android.chrome.jpg

 

Boa tarde a todos,

Há momentos que justificam a nossa "intervenção". Este é um deles.

Este blogue está nomeado como um dos cinco finalistas na categoria de desporto. Trata-se da distinção Blog Sapo do Ano.

Portanto, em primeiro lugar, gostava de contar com o vosso voto, pelo que vos convido a passar em 

https://saposdoano.blogs.sapo.pt/vamos-a-votacao-final-34370

 

De seguida, não menos importante, muito obrigado a todos os que tornaram isto possível, porque, valha a verdade, foi graças à vossa aceitação que o destaque pôde ser feito. 

Obrigado por, de alguma forma, se reverem no que aqui vos trago.

Obrigado também aos bloggers desta "casa", uma das razões (talvez, a mais forte) para ter sido nomeado.

As votações estão abertas até 28 de novembro.

Muito obrigado a todos pela simpatia e carinho. 

Um bem haja! 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Redes sociais

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub