Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

De novembro de 2016 até agora, passei de 118 kg a 72 kg graças à corrida e a mudanças na alimentação. Desde então, o contador vai em 35 provas: 19x10 km, 7 trails, 8 meias maratonas e 2 maratonas.

De novembro de 2016 até agora, passei de 118 kg a 72 kg graças à corrida e a mudanças na alimentação. Desde então, o contador vai em 35 provas: 19x10 km, 7 trails, 8 meias maratonas e 2 maratonas.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

18
Ago19

O pote de ouro sob a forma de bebida


João Silva

De forma acidental, descobri no Instagram da nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida uma combinação interessante de especiarias para ajudar o nosso organismo.

Trata-se de uma bebida que não leva mais do que água, curcuma, canela, gengibre e pimenta preta.

Como não vi as quantidades, fui adaptando, mas gostei logo da primeira vez que ingeri a bebida.

Sou, de facto, um ser estranho, pois, segundo li, há muitas pessoas a acrescentar mel para tornar o líquido aprazível. Cotundo, não preciso. Gosto muito do sabor assim.

Inicialmente, fiz a mistura "a olho", mas depois passei a usar uma colher de chá de cada.

Agita-se a garrafa com água (faço 1,5 l) e, mediante a preferência, coloca-se no frigorífico. Faço isso e vou bebendo ao longo do dia.

E, em termos objetivos, o que faz essa bebida?

Devido aos agentes anti-inflamatórios misturados na água, desde logo, a bebida ajuda a prevenir a inflamação das células, uma das principais causas de mal-estar e, a longo prazo, de cancro. É, por conseguinte, muito importante para o organismo, para o manter saudável.

É também antioxidante, um pouco à imagem do chá verde, impedindo, uma vez mais, o envelhecimento celular.

Além disso, promove uma aceleração do metabolismo, originando uma maior produção energética.

Por último, uma espécie de "benefício paralelo", tem cariz termogénico. Isto é: promove o aumento da temperatura interna do corpo, provocando, simultaneamente, um maior gasto energético.

Existe em versão de "leite dourado", onde se usa leite ou bebida vegetal em vez de água. Nunca testei essa versão.

A bebida é muito benéfica para o nosso organismo e recomendo-a por completo. Ao que pude apurar, não é muito comum haver efeitos secundários, no entanto, impera o bom senso de que é necessário ouvir o corpo. As grávidas ou lactantes, bem como as pessoas que sofram de doenças hepáticas ou cardíacas ou que apresentem úlceras não a devem ingerir.

A estrela da combinação é claramente a curcuma, especiaria frequentemente usada na medicina aiurvédica, típica da Índia. Contém fitoquímicos, é antioxidante, antialérgico, antibacteriano, ajuda na recuperação muscular, reduz o colesterol mau e aumenta o bom e reduz os triglicéridos no sangue. Além de tudo isto, tem um papel importante nas doenças cardiovasculares, em algumas doenças intestinais e aumenta o metabolismo basal.

Sinceramente, recomendo mesmo. Fiquei fã. 

15 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Redes sociais

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D