Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

De novembro de 2016 até agora, passei de 118 kg a 66 kg graças à corrida e à reeducação alimentar. Desde então, o contador vai em 40 provas: 20 x 10 km, 7 trails, 10 meias maratonas e 3 maratonas.

De novembro de 2016 até agora, passei de 118 kg a 66 kg graças à corrida e à reeducação alimentar. Desde então, o contador vai em 40 provas: 20 x 10 km, 7 trails, 10 meias maratonas e 3 maratonas.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

15
Nov19

Mas é quente ou é frio? Vamos lá esclarecer


João Silva

O título já diz ao que venho.

Este é um ponto muito importante, onde, confesso, sinto algumas dificuldades. Foi precisamente na sequência de uma espécie de canelite que procurei saber mais sobre o assunto para me ajudar na recuperação.

Falo da diferença entre quente e frio nos músculos.

IMG_20190716_084049.jpg

Normalmente, por exemplo, no banho, deve fazer-se alternância entre quente e frio para abrir e fechar poros e, com a água fria, eliminar os resíduos do treino, os radicais livres que provocam o a oxidação e o envelhecimento celular e dos tecidos.

De forma sucinta e resumida, o gelo deve ser usado imediatamente na sequência de uma lesão, por exemplo, uma torção ou entorse. O objetivo é reduzir a inflamação e deve ser feito no local magoado até 72 horas após o incidente. O gelo não deve entrar em contacto direto com a pele, sendo, pois, necessário usar um pano a proteger.

Mas depois dessa fase vem a necessidade de aplicar calor, desde logo, porque este vai promover a circulação e a mobilidade, os vasos sanguíneos dilatam e o local recebe mais oxigénio. Recomenda-se a ação do calor, também de forma a proteger a pele, em lesões mais prolongadas, mesmo crónicas, no caso muscular.

Quando os músculos estão demasiado tensos e doridos, recorrer ao calor pode ser muito benéfico, isto porque, graças à maior oxigenação da zona, vai eliminar também o ácido lático.

Desse lado, como fazem em relação à dicotomia de quente e frio para vos ajudar a recuperar a musculatura?

Não se esqueçam do seguinte: quando aplicam frio, os vasos fecham, daí desinflamarem, quando fazem calor, dilatam-nos, aumentando a circulação sanguínea.

IMG_20190525_084200.jpg

 

Nota: o meu texto foi inspirado em leituras nesta página, nesta e nesta.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Redes sociais

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D