Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

07
Fev21

Há que ser poupadinho... até nas corridas


João Silva

Não estou a referir-me aos eventuais gastos com equipamentos, acessórios ou participações em provas.

IMG_20200524_110628.jpg

Já ouviram falar em economia de corrida? É cada vez mais comum e refere-se à forma como o corpo se adapta ao processo de corrida.

A primeira corrida muito longa, por exemplo, é sentida pelo corpo com um enorme impacto. O gasto energético é acima da média.

Se repetimos o treino dez dias seguidos, o corpo reage sempre como se o estímulo fosse novo e continua a gastar muita energia. 

Porém, ao fim de um mês nessa "brincadeira", ele habitua-se e começa a poupar a energia. Como se transformou num processo normal, ele já sabe que precisa de dosear a quantidade de energia libertada. Por isso é que é tão importante criar novos estímulos: por exemplo, um treino de velocidade vai obrigar o corpo a outra resposta e é isso que o leva a gastar mais energia. 

2019-11-30_10_51_06_072.jpg

No entanto, em provas, não importa criar estímulos novos. 

No caso de uma maratona, o corpo sabe quando deve libertar energia. Daí se focar muito a questão dos treinos. É aí que tudo se trabalha para evitar surpresas. 

Outros elementos que contribuem para uma economia de corrida são, por exemplo, a passada, a postura, a aterragem do pé no chão, o impulso com a perna mais forte, a cadência l, a respiração e a elevação dos joelhos e dos calcanhares. 

Tudo isto se trabalha e nos permite aumentar as reservas de energia para fases mais duras da prova (ou mesmo do treino). 

 

11 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Redes sociais

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub