Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
10
Nov23

Nada mudou


João Silva

Se há coisa que adoro é correr sempre a uma hora semelhante. Felizmente, não há muitas oscilações. 

Este lado rotineiro de quem corre todos dias em percursos que se cruzam é algo que não se paga, porque, além da vida que se vê em direto, há as relações e as narrativas que vamos criando na nossa cabeça. 

Praticamente todos os dias me cruzo com as carrinhas de fármacos que levam os medicamentos às farmacêuticas. 

Praticamente todos os dias vislumbro os muitos camiões que se fazem à estrada na rotunda que separa os dois IC.

Praticamente todos os dias me cruzo com os loucos e apressados padeiros.

received_460588971367134.jpeg

 

Praticamente todos os dias me cruzo com o "papa-reformas" que sai de Alcabideque perto das 06h00 e que lá regressa pouco depois.

Praticamente todos os dias é noite cerrada quando arranco.

Praticamente todos os dias vejo o filho do meu mecânico a ir para o trabalho de boleia.

Praticamente todos os dias vejo a carrinha que o leva parar à sua porta.

Esta familiaridade dá-me uma enorme sensação de pertença a este espaço. Também se chama a isto rotina, mas prefiro o termo contemplação.

Contemplar tudo isto também faz parte da minha rotina. 

E, depois de ter mudado um pouco o horário nos últimos meses, passei a juntar mais quatro "hábitos" ao meu cardápio de rotinas: 

Praticamente todos os dias vejo o motorista dos autocarros Urbcondeixa.

Praticamente todos os dias aceno ao referido motorista sempre que me cruzo com ele.

Praticamente todos os dias a minha vizinha me apita a dar motivação no pós-treino.

Praticamente todos os dias troco uns dedos de conversa com o padeiro de uns vizinhos (percebi que é um grande amigo de um colega meu das corridas)

10
Nov23

Sabiam que...


João Silva

...fazer séries ou treinos fracionados em subidas é vantajoso para o corpo?

Sim, não vou mentir. É uma malha daquelas e não podemos abusar desse tipo de treino. 

Ainda assim, fazer esses treinos em subidas reduz o drop devido à inclinação das subidas. Ou seja, o drop (parte da sapatilha na zona do calcanhar que o afasta do chão) fica mais curto, logo, o pé não suporta o peso do corpo durante tanto tempo porque aterra mais depressa. 

received_1350037845158163.jpeg

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub