Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
27
Jul23

As provas e o seu impacto nos planos a curto, médio e longo prazo


João Silva

Disse muitas vezes que não eram as provas que me motivavam.

E não eram. No entanto, tenho de reconhecer que ter provas marcadas é um bom farol de preparação. 

Preparação? Sim, para se atingirem os nossos objetivos. 

Isto foi algo que percebi a sério a meio de 2021. 

É importante definir um objetivo macro, um daqueles máximos que, normalmente, seriam algo de único num determinado ano ou semestre.

IMG_20220123_095913.jpg

Erigida a margem onde queremos chegar, é necessário criar a ponte para ligar às margens. Aqui servem etapas de média envargadura. Vão dar-nos resistência física e mental. 

Por fim, que na verdade é o início, é importante criar "cordas" que uma os degraus, os objetivos pequenos. 

Com base nisto, posso traçar uma maratona como objetivo máximo. Isso significa que as meias maratonas seriam etapas intermédias onde a nossa capacidade já é mais testada a pensar no contexto final. As provas de 10 km são os pequenos passos iniciais para conseguirmos correr as meias maratonas com ritmos sólidos.

Por outro lado, isto também quer dizer que não vamos poder correr as 10 provas de 10 km no limite máximo das nossas capacidades. Porque temos ciclos de treino que nos impedem disso e que contemplam as provas como treinos, como testes em competição. A dificuldade está precisamente nessa separação mental, pois é isso que vai determinar o nosso nível de empenho. É o bloqueio que nós vai impedir de sair "à tolinha" numa prova.

 

25
Jul23

Qual é a coisa qual é ela...


João Silva

Que é essencial para fazer companhia a um corredor mas que é pouco exposta quando se fala de corrida?

Quem caminha ou corre, sejam pequenas ou grandes distâncias, sabe que não consegue ir muito longe sem os lenços de papel.

É verdade, parece um assunto de menor importância, porque é escatológico, mas pensem que é a diferença entre ficarem bem e passarem um mau bocado.

Ao correr, o organismo entra em permanente movimento, o que favorece a ação intestinal, por exemplo.

Bem sei que não é um assunto popular, mas é um conselho que dou a quem está a começar a correr: não se esqueçam de tornar os lenços de papel num acessório fundamental.

No fim, vão agradecer.

Se forem teimosos ou tiverem pudor, procurem então caminhos mais resguardados.

Quem vos avisa... 

19
Jul23

"Está tudo bem? Queres boleia?"


João Silva

Algures entre as 5 e as 6 da manhã, sigo a correr por uma estrada que liga Condeixa a Anobra. Já sem luz pública, deixo-te levar pelo meu frontal.

Ouço um carro com a música aos berros. 

Chega perto de mim, embora do outro lado da estrada, e abranda.

Olhei desconfiado e com medo.

"Está tudo bem?", pergunta um rapaz que não identifiquei (não reconheço ninguém quando estou sem óculos)

Hesitante, respondo, "Sim, porquê?"

"Porque estás a correr a esta hora?" 

"Porque me apetece".

O rapaz riu-se, fechou o vidro e seguiu viagem.

Lá me recompus do susto e continuei a correr. 

 

Ele há com cada coisa mais bizarra... Tive medo, mas gostei do episódio...

13
Jul23

Ai o gajo... ali escondido!


João Silva

Esta é uma daquelas peripécias que acontecem a quem anda à chuva... No caso, na rua. 

IMG_20170513_211421.jpg

Certa madrugada, mais um treino. Este já um pouco mais tarde do que o costume. Nisto, em Alcabideque, fico sem luz pública. Tinha pouca bateria no frontal e, melhor ainda, estava sem óculos.

Ouço o ladrar de um cão quando as luzes se desligam. Como sou pitosga, só quando ele já se preparava para me arrefinfar um dente (aparecendo pela direita) é que o vi... Através dos seus olhos cintilantes. 

Tive sorte, mas foi um belo exercício de cardio, já que o meu coração ficou a mil. 

Já tenho uma bela "cão"derneta desde que comecei a correr. 

E, melhor ainda, chegamos a esta altura do ano e os donos começam a abandoná-los. Sempre maravilhoso.

10
Jul23

Sabiam ou não sabiam?


João Silva

Uma pergunta direta: sabem por que motivo o nosso coração dispara quando começamos a correr?

received_2363474493921258.jpeg

Nos dois primeiros minutos de uma corrida, o corpo entra em modo de sobrevivência e liberta adrenalina. Isso acontece porque o corpo envia a mensagem ao cérebro de que estamos a fugir de algo. Depois desse primeiro impacto, os batimentos baixam um pouco e o corpo percebe que não está a fugir.

O treino continuado de corrida tem a vantagem de ensinar ao corpo que é um hábito e não uma ação de fuga.

Isso é crucial para lidarmos com aqueles dois primeiros minutos de aceleração cardíaca. Para muitos, este fenómeno acaba por ser decisivo para deixarem de correr. 

07
Jul23

Crónica de uma série num campo abandonado


João Silva

Condeixa tem um campo de futebol relvado e tem um campo de terra batida. Uma certa forma de luxo, mas, na verdade, o campo pelado era antiga casa do clube. Eles não destruíram aquilo (será para reformular), até porque lhes é muito útil para as camadas jovens... E para o atletismo. Sim, deram ao campo o formato de uma pista de tartan em terra batida. Supostamente, já a pensar nos projetos futuro. 

Junto ao campo existe um espaço de saúde mental. Passo ali tanta vez perto das seis da manhã e a verdade é que nem sempre me sinto extremamente bem. Não está ninguém cá fora, mas a simbologia daquilo intimida. Só que ninguém está livre de ir lá parar. Até porque pode ser uma ajuda.

Bom, para o caso isso não é muito relevante.

De vez em quando, é para o campo de terra batida que vou fazer treinos de series, os ditos intervalados.

IMG_20211122_081115.jpg

IMG_20211122_081043.jpg

IMG_20211122_081055.jpg

E sabem que mais? Sinto um lado místico ali. Naquele campo com balizas sem rede e com erva no meio do terreno. Com uma caixa de areia improvisada a pensar no salto em comprimento. 

Cada volta com o coração no máximo é uma aproximação amadora ao treino de um profissional. Não tem glamour. Nada, zero. Mas tem magia...

O trote após cada série serve para contemplar o espaço envolvente, a natureza que ali cohabita sem reclamar. E também tenho que puxe por mim: os moradores do estádio, os coelhos e os esquilos. Do lado de fora, a casa de saúde mental constitui a bancada. Dependendo das horas, até há público no interior dessa casa. 

Cada um faz a festa à sua maneira. Importante é não deixar de fazer mesmo a festa...

04
Jul23

Na estrada, na lama e na serra

Nova forma de classificação de sapatilhas


João Silva

Trago uma nova análise de sapatilhas de corrida que uso atualmente. 

Uma vez mais, no novo formato de avaliação...

IMG_20230310_074204_BURST1.jpg

Custo - Nota 2

IMG_20230310_074158.jpg

Aspeto - Nota 3

IMG_20230310_074146.jpg

Segurança - Nota 2

IMG_20230310_074142.jpg

Conforto - Nota 2

IMG_20230310_074135.jpg

Técnica e sola - Nota 2

 

Legenda:

1- Tão apetecíveis

2- Apetecíveis

3- Não aquecem nem arrefecem

4- Descartáveis

5- Era mandalá-las para o lixo 

Link: https://www.decathlon.com/products/evadict-tr-trail-running-shoes-mens-164313-2?variant=39301946015806&gclid=CjwKCAjw_MqgBhAGEiwAnYOAel1HI_7DdXlDo-zd9uZjga7oCcRw6yjFvWWoLsE8hIKzlsrtsjdi4RoCdQEQAvD_BwE

 

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub