Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

Em novembro de 2016 era obeso. Depois comecei a correr, eduquei a minha alimentação e tornei-me maratonista. Mais tarde, tornei-me pai. Correr é uma das minhas paixões. Ser pai é outra. Corro todos os dias.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

02
Nov21

Época 2021/2022


João Silva

Não precisava de dizer nada e a vida seguia normalmente. No entanto, é algo de positivo: na época de 2021/2022, vou voltar a correr com as cores da ARCD Venda da Luísa. 

É um motivo de grande orgulho, honestamente. 

Aliás, na verdade, acho que sou eu quem sai "beneficiado", porque não há nada de valor que possa acrescentar à coletividade.

Seja como for, neste ano em particular e depois da lesão sofrida, era uma questão de honra para mim. Continuo mais a achar que sou um estorvo do que uma mais-valia, porque participo sobretudo em provas de estrada e isso foi miragem nos últimos dois anos.

Seja como for, será um enorme gosto poder continuar como "laranjinha". 

IMG_20210710_055929.jpg

 

E talvez assim consiga também retribuir alguma da generosidade que tiveram comigo quando me ofereceram os serviços médicos da equipa para que me pudesse recuperar.

É uma questão de retribuir a confiança.

Portanto, seguimos juntos em 2021/2022.

01
Nov21

A decisão


João Silva

IMG_20210814_054151.jpg

Foram quase nove semanas de paragem, sem que o corpo me deixasse correr sem dores e com medicamentos e fisioterapia.

Naturalmente, ia fazer mossa. 

Os músculos das coxas encurtaram, comecei a perder massa muscular e ainda tinha o facto de a lesão original me ter afetado os músculos estabilizadores.

Perante isto e o devido aconselhamento, não dá para estar em condições mínimas no Porto (também não iria querer ir apenas pelo mínimo, honestamente). Portanto, nada de maratona este ano. A prova realiza-se já no domingo. Era só somar 1+1. Dá para ver que ia acabar com uma recaída no bolso, frustração de sobra e tempo perdido materializado numa manhã longe dos meus, sem poder fazer nada.

O mais importante é retomar a corrida com calma e ir gradualmente.

Penso que voltarei a correr uma maratona, mas terei de esperar. Terei de saber esperar.

Mas voltei a correr e isso supera tudo o resto. Já foram três sessões de corrida, nenhuma acima dos vinte minutos. Mas foram tão boas, apesar de algum desconforto expectável.

Há que aprender a valorizar as pequenas vitórias para se valorizar mais aquela que procuramos.

Esta é também uma lição para si, senhor João Silva.

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Redes sociais

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub