Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
03
Set20

Bacalhau à Brás (versão retocada cá em casa)


João Silva

Numa ótica de comer bem e sem recurso a coisas que nos façam menos bem ou a sentimentos de culpa, procurámos adaptar uma das receitas de que mais gostamos cá em casa.
As adaptações são da Diana, a execução é minha: antes de mais, o refogado da cebola é feito com um fiozinho de água. O truque para a levar à amolecer sem fritar é deixar o lume baixinho e ir mexendo, tudo isto, durante uns 3 ou 4 minutos. Depois acrescenta-se bacalhau (ou migas previamente demolhadas, como foi o nosso caso), mexe-se bem até cozinhar e ganhar alguma cor. De seguida, é hora das batatas palha e foi aqui que inovámos mais: cortámos batata em tamanho palha com a mandolina, levámos uns 10 minutos a 200 graus ao forno. Antes de ir ao forno, pincelámos com pouco azeite e sal.
Uma vez misturadas as batatas com os restantes ingredientes, juntámos 3 ovos previamente batidos e temperados com sal.
Fica divinal.

IMG_20200701_202502.jpg

 

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub