Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
07
Set19

1, 2, 3, uma entrevista de cada vez


João Silva

A partir de hoje, ocasionalmente, vou abrir este meu espaço a outras pessoas que muito estimo e que, de alguma maneira, estão ligadas ao desporto em geral, à corrida em particular.

Trata-se de uma rubrica de pergunta/tópico e resposta diretas. É, portanto, uma rubrica de discurso direto.

É, no fundo, uma forma de dar a conhecer na blogosfera pessoas que considero relevantes no que fazem.

Posto isto e em vésperas da minha participação na Eco Meia Maratona de Coimbra amanhã, trago-vos o estimado Guilherme Guilhas, responsável pela organização do evento.

Já conheço o Guilherme desde novembro de 2016 e senti uma empatia muito grande por ele, pois considero de enorme relevância aquilo que faz pelo desporto na zona centro. Desde aquela época até aos dias de hoje, não imaginam o quanto as 4 estações cresceram em termos organizativos e mediatismo. Louvo-lhe a coragem por dar o corpo às balas e temo pela saúde deste homem, já que o seu coração deve exceder os limites de velocidades permitidos nos dias das provas. Estão a ver uma panela com água em ebulição? Multipliquem isso por 10 vezes. E agora por mais 10. Pronto, é assim que o Guilherme fica.

Ora bem, vamos lá então conhecer o organizador Guilhas:

P_20190511_210600.jpg

  • Nome da organização:

Associação desportiva 4 estações

  • Data de criação

2014

  • Há quantos anos se encontra na organização de provas?

No total de organizações, incluindo de outras naturezas, desde 1993.

  • Quais os aspetos mais difíceis na organização de uma prova?

A falta de recursos humanos.

  • Quais os aspetos mais fáceis na organização de uma prova?

Não há aspectos fáceis, tudo requer grande responsabilidade, pois o erro surge no mais fácil.

  • Objetivos

11 eventos por ano

  • Histórias peculiares

Pedido de casamento no final da corrida 4 estações. Já estão casados e felizes, com filhos e continuam a correr nos nossos eventos.

  • Quais são as entidades envolvidas na organização de uma prova?

Câmaras Municipais juntas de Freguesia, policiamento, bombeiros, Staff, voluntarios,

  • Quais as dificuldades na organização de eventos?

A falta de recursos humanos. 

  • Como vê o atletismo daqui a 5 anos?

Embora o grande boom já se tenha dado no running, haverá sempre mais pessoas a escolhê-lo como modalidade principal da sua atividade física. Como consequência, mais praticantes nas corridas de rua. Quanto ao atletismo de competição, em Portugal, a modalidade vai continuar a evoluir. No fundo e meio fundo, espero que recupere e que volte a ser uma referência na Europa e no Mundo.

  • Que tipos de apoios fazem falta?

Apoio logístico e recursos humanos.

 

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub