Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
24
Jul19

Quando é difícil abrandar


João Silva

Ao que parece, tenho aqui pano para mangas.

Está a ser uma semana dedicada a isso, mas ainda bem.

Já no ano passado vivi esta experiência: quando estou num bom momento de forma, tenho muita dificuldade em fazer treinos num ritmo mais brando (para a minha realidade).

Qual é o problema? Num treino/prova longo, a gestão do ritmo é a chave para chegar ao fim e, claro, para concluir bem a prova.

Ora, como tenho andado bem, entusiasmei-me e dei muito de mim na primeira metade do treino, ficando sem capacidade de resposta numa parte da segunda.

O sol em nada ajudou e o mesmo posso dizer dos meus abastecimentos, mas um ritmo mais baixo na primeira hora teria sido crucial para aguentar bem.

IMG_20190720_111250_BURST001_COVER.jpg

Ainda assim, um ano volvido, tenho informação na minha memória que me vai permitir melhorar nos treinos longos que se avizinham.

Não é uma situação inédita, resta trabalhar bem e começar devagar para acabar depressa.

 

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub