Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
08
Jul19

Cada um é como cada qual...e não tem mal


João Silva

IMG_20190519_084731.jpg

Não muitas vezes me apetece "resmungar" com a vida por me ter oferecido uma biologia manhosa.

Mas é o que é e temos de lidar com aquilo que nos saiu na rifa.

E de que falo?

Daquele "maluco" que temos dentro de nós e se chama metabolismo. Basicamente, o processo orgânico de transformação de energia e funcionamento do nosso corpo.

E isto leva-nos àquela afirmação (não correta a 100 por cento) de que temos uma boa ou uma má predisposição genética.

E isso nota-se onde? Naquilo que dizemos em tom de brincadeira: só podes ser ruim, comes sem parar e não engordas (não é necessariamente bom, considerando que não engordar não significa ser saudável).

Ainda assim, apesar de (ter de) me conformar com isso, não deixo de praguejar em determinados momentos. Há alturas em que aumento o consumo de alimentos (como já disse, nesta fase da minha vida, a dose é o veneno e não a tipologia dos alimentos: não como porcarias mas como muito de determinadas coisas). E o que sinto? Que se aumentar a ingestão de comida e me desleixar um pouco na parte da alimentação, em pouco menos de nada noto que ganho volume (é o mais normal, por exemplo, quando se comem muitas leguminosas ou aveia - às vezes também em produtos com glúten, mas, nesse caso, porque o glúten tem uma componente inflamatória associada) e, pior, peso.

Como já sei que isso acontece, tenho de manter sempre o alerta e não me posso descuidar ou, na pior das hipóteses, aumentar a carga dos exercícios. Qual é o inconveniente? É que, por muito que adore praticar desporto, vou entrar rapidamente em sobrecarga, fico mal humorado e, pior do que isso, abro espaço às lesões.

Como isto é um círculo (e não um ciclo) vicioso, aumentar o exercício origina o aumento da fome, pelo que há a tendência para ingerir mais alimentos.

No meio disto tudo, parece-me, pela experiência, que é necessário manter a calma. Primeiro, cada um tem o seu organismo. É de senso comum dizer que alimentos como a aveia saciam durante mais tempo. Comigo, talvez pela prática de tanto exercício, isso não acontece. O mesmo em relação à batata doce.

De seguida, outro aspeto relevante, que, inclusivamente, já foquei nos artigos das mitologias alimentares, é o inchaço/volume que se ganha e que não é aumento de peso. Ninguém engorda pelo que comeu num dia. Vai aumentar o seu volume, sobretudo, ao nível da barriga, mas porque o organismo precisa de digerir toda a comida. Contudo, não vai ganhar peso no imediato. Se tiver uma alimentação diráia de base muito saudável e praticar exercício, os excessos vão ser expulsos do organismo.

A este propósito, eu próprio tive algumas dificuldades em aceitar essa verdade e o quão me fiz sofrer à conta disso. É que, acreditem, pensar nas coisas como elas são de facto ajuda a fazer desaparecer o sentimento de culpa (que não deve estar presente).

E o vosso metabolismo também é uma espécie de monstro voraz que vive dentro de vós e que desfaz tudo o que lhe dão em três tempos?

Também têm um "bicho" insaciável dentro de vós? 

Contem lá as vossas experiências.

runtastic2019-04-12_10_24_45_612.jpg

 

 

 

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub