Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
30
Jun19

Iogo, logo existo


João Silva

IMG_20190424_160034.jpg

Por diversas vezes já foquei o lado bom do ioga nos alongamentos e no processo de regeneração do corpo.

Além da parte muscular, tem um impacto maravilhoso no lado psicológico. E também é treino.

No geral, cada repetição deve prolongar-se por dez inspirações e expirações profundas. Verão em poucos segundos o quão bem se sentem.

Foi uma componente muito desvalorizada por vários elementos ligados ao desporto. No entanto, no meu caso, só me resta recomendar vivamente.

Depois da maratona do Porto, foi através dos exercícios acima mencionados (extraídos da revista Runner's World) que consegui recuperar frescura e ganhar elasticidade nas articulações. A partir desse momento, não mais larguei o ioga.

Numa primeira fase, integrou diariamente o meu plano.

Posteriormente, devido a algum desgaste ou a falta de tempo, espacei a execução dos exercícios.

É como uma espécie de rolo muscular no que diz respeito à eliminação de fáscias ou mesmo de nós musculares.

No mês de maio, numa fase em que me sentia sufocado pela sobrecarga de treinos, decidi instalar uma aplicação de ioga no telemóvel.

No dia 31 desse mesmo mês, fiz uma hora desses exercícios. Foi um dia de folga, mas senti que precisava de fazer algum exercício e estava de mau humor. 

Depois de ter "sofrido" com aqueles exercícios de ioga, fiquei muito melhor, sobretudo, muito mais relaxado.

Portanto, na dose certa, só vejo benefícios para qualquer desportista na prática do ioga: relaxa, alonga, revitaliza, traz paz de espírito e recupera a destreza muscular.

E, não menos importante, torna-nos muito mais flexíveis do que imaginávamos ser. Previne lesões nas articulações, uma vez que lhes dá robustez.

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub