Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
20
Jun19

Para tirar a "ferrugem"? Bebam chá, senhores!


João Silva

IMG_20190531_143658.jpg

Digo isto muitas vezes em tom de brincadeira, mas existe um tom de verdade por detrás desse pensamento. 

Antes de mais, refiro-me ao chá verde. E não, não o tomo porque supostamente emagrace. Ajuda nesse aspeto, mas porque mantém o metabolismo ativo e porque impede o envelhecimento das células. É rico em vitaminas B, C e K, ácido fólico, potássio e magnésio. Ou seja, é ideal para ajudar a evitar cãibras, para manter os "músculos vivos" e para impedir que inflamem.

Além disso, graças à cafeína, ajuda a despertar num ápice.

Já o integro de forma regular na minha alimentação há mais de dois anos, embora já antes disso fosse apreciador.

Conclusão: todos os dias de manhã ingiro uma infusão de chá verde feita em casa. É uma boa forma de "olear" a máquina e noto diferenças, para ser franco.

Por outro lado, é preciso ter algum cuidado, pois, em excesso, "seca" o organismo, não podendo ser contabilizado com ingestão de água.

Quando passei da obesidade ao extremo oposto, passei a beber perto de 1,5 l de chá verde por dia. 

Foi errado e causou-me muitos problemas.

Depois de ter aberto os olhos nessa fase, reduzi a "carga" para 400 a 500 ml diários.

Tem-se revelado a dose certa.

O chá preto, da mesma família, é muito bom, mas, confesso, prefiro o verde. Faz parte da minha alimentação, mas também da minha preparação enquanto atleta. 

Ao saber que se trata de um excelente antioxidante, não preciso de tomar nada "de fora".

Além disso, é extremamente importante na prevenção e na destruição de células cancerígenas.

Aconselho vivamente.

 

IMG_20190531_143718.jpg

 

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub