Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

Em 2016 era obeso, hoje sou maratonista (6 oficiais e quase 20 meias-maratonas). A viagem segue agora com muita dedicação, meditação, foco e crença na partilha das histórias e do conhecimeto na corrida.

O que não mata, engorda e transforma-te num maratonista

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub
13
Mai19

Uma tarde noite muito agradável


João Silva

Foi mesmo um final de tarde muito bom aquele que se viveu em Condeixa no sábado passado.

As corridas Quatro estações são sempre uma enorme animação e valem cada segundo pelo convívio e pela "família" que lá se encontra sempre.

Desta feita, foi assim:

 

13
Mai19

Mudanças aprovadas na 4 estações de Condeixa


João Silva

Foi a 12.ª prova 4 estações. Já vai sendo legítimo ter uma opinião fundamentada de tudo o que envolve estas provas.

Desde logo, a organização teve o mérito de acordar com o São Pedro um fim de tarde ameno e soalheiro propício à reunião de cerca de 600 participantes.

Estes eventos desta equipa assumem cada vez mais o papel de reunião familiar, tal é o conhecimento que se vai travando com outros atletas e o ambiente que se vai criando. É como estar a correr com um grupo de amigos. Só por isso recomendo a seguinte experiência: ir a uma 4 estações e depois ir a outra. Da primeira para a segunda, o conhecimento e os "amigos" mais do que duplicam.

Portanto, logo desde o início: ambiente top, organização top, clima top.

Posto isto, tenho de fazer já um reparo à organização: o restringir o levantamento dos dorsais só ao dia da prova (talvez por ser ao fim do dia) cria uma celeuma e uma agitação que me parecem desnecessárias, tendo em consideração que costumam disponibilizar o dia anterior para esse efeito.

Prosseguimos a contenda para o mais relevante, o percurso: este ano mudou. Na minha opinião, a prova saiu claramente a ganhar. A deslocação da partida e da chegada para a praça foram uma excelente jogada de "marketing", criando assim a possibilidade de ter barracas associativas e organizativas junto dos participantes. Além disso, a própria estrutura do percurso foi muito benéfica para a beleza da prova, pois levou-nos para Alcabideque, terra singela mas rodeada de uma bela serra. Neste ponto, também joga o envolvimento de mais uma povoação no evento. Oferece possibilidade de mais apoio (que, apesar de alguma presença humana, não se verificou).

O percurso é plano praticamente do início ao fim, com exceção do ponto de retorno, ligeira mas não excessivamente inclinado. Saídos de Alcabideque, voltamos a entrar em Condeixa e, de seguida, apanhamos novamente o resto do trajeto dos outros anos. Acabamos a prova em empedrado, com uma curva apertada e depois de termos passado por uma descida acentuada. Tudo isto gera um belo espetáculo a quem assiste. Por aqui, nota máxima.

Por último, gostei da cor das camisolas: a masculina era verde. Contudo, tal como já sucedera na prova de Coimbra, o grafismo daquela peça de vestuário viu melhores dias no ano passo, acontecendo o mesmo com o desenho e o formato das medalhas. Tanto o Guilherme como a Esmeralda têm bom gosto suficiente para voltar a levar esses dois "adornos" às bocas do mundo pelo lado positivo. 

Quanto ao abastecimento em prova ou à "amamentação em forma de banquete" no fim daquela, tudo perfeito como sempre. Nada a assinalar.

Volto a frisar a ideia de que as pessoas da organização são uma enorme mais-valia para qualquer evento: tratam-nos bem, são prestáveis e simpáticos.

A título pessoal, destaco o convívio que fui tendo com os meus velhos conhecidos destas andanças: em especial, a Lígia ou o Joel; ou mesmo a minha "troupe", os meus laranjas, sempre incansáveis na simpatia antes durante e depois e no apoio dos que fizeram "gazeta" por qualquer motivo. Nada contra nenhum deles, são todos muito prestáveis e simpáticos e é um prazer falar com todos e trocar impressões, mas não posso deixar de dar destaque ao José, à Graça, ao Fernando, à Judite, à Marisa, ao José Júnior, ao João, ao Hugo ou até à Sandra.

Domingo sou eu que os vou apoiar em Alcabideque.

IMG_20190511_150723.jpg

IMG_20190511_193049.jpg

IMG_20190511_195418.jpg

IMG_20190511_212017.jpg

P_20190511_204521.jpg

P_20190511_210557.jpg

 

Redes sociais

Palmarés da minha vida

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Baú de corridas no blogue

Em destaque no SAPO Blogs
pub